COMUNICADO IMPORTANTE



Tenho visitado todos os blogs linkados na postagem matriz das blogagens coletivas, porém estou com problemas para comentar nos blogs que só aceitam comentários com perfil do G+ .

domingo, 25 de novembro de 2012

Eu sempre quis ter ...


A frase que todo invejo diz ou pensa quando é ascediado pelo sentimento de inveja é " eu sempre quis ter ... igual ". 
Dizem que nós mulheres temos a inveja mais aguçada no baú dos sentimentos, mas conheço muito homem que consegue arregalar os olhos para as coisas alheias. O certo é que seja criança ou adulto, a cobiça pelas coisas alheias uma hora se desperta. Muitas vezes por coisas ínfimas, talvez pelo simples prazer de não aceitar o outro ter aquilo que pode ser que a pessoa nem pensava em ter. Uma casa, um carro, uma planta, um objeto, a oportunidade de uma viagem...
Quando eu era criança, lembro bem de uma vizinha que tinha um belo jardim e um fundo de quintal repleto de plantas. Calma aí! A invejosa não era eu, mas a própria vizinha, que era do tipo "quanto mais tem, mais quer ter". Sempre que minha mãe estava com alguma planta viçosa, tratava de esconder o vaso ou evitar que a tal mulher entrasse no nosso quintal. Ela tinha um hábito esquisito de chegar e dizer que foi ver se as roseiras estavam floridas, e daí ia olhando as outras plantas.
Eu , a principio não acreditava que seria mal olhado a razão dos vasos bonitos morreram depois da visita dela. Um dia, aconteceu algo que me levou a crer em sua culpa, ou melhor, do olho gordo dela. Mamãe tinha um vaso de avenca maravilhoso e estava correndo de recebê-la nos fundos da casa, onde o vaso se encontrava. Sem ter porque, ela entrou silenciosamente e quando demos por conta já estava a mulher entrando cozinha a dentro. Paral chegar na cozinha passou pelo vaso de avenca, o qual ela elogiou, pegou nas folhas e até quis uma muda, mesmo tendo daquela planta em sua casa.
Resultado: no final da tarde as folhas da avenca estavam murchas, no outro dia amarelas e daí pra frente nunca mais brotaram...

Para pensar: A inveja mata, mas morre mais rápido quem a tem. Morre de sofrimento por ver a felicidade alheia.
Essa é a minha participação na blogagem coletiva " A inveja mata!" , no blog da Alê .

6 comentários:

  1. Você pegou bem a ideia. Aqui no meu prédio minha mãe arrumou muita confusão por causa de planta. Ela e a vizinha resolveram enfeitar o corredor com algumas plantas quadros e tapetes. Primeiro a vizinha de cima deu queixa ao síndico dizendo que a iniciativa da minha mãe tinha incentivado a vizinha do andar dela a colocar um sofá rasgado no corredor. É claro que não deu em nada e o síndico discordou dela. Teve uma outra que qdo via minha mãe cuidando das plantas dizia que elas estavam murchando, quando na verdade estavam verdinhas e saudáveis. Minha mãe deu um fora nela, mas alguns meses depois essa vizinha pediu uma mudinha de planta e ela acabou dando.kkkk

    ResponderExcluir
  2. Olá Anabela
    Gostei do teu blog e mais ainda da sua ultima frase.. perfeita

    Parabéns pelo texto

    Debby :)

    Retribuindo a visita no Em nossas vidas

    ResponderExcluir
  3. Eu já ouvi muitos relatos de pessoas comentarem o famoso olhar "de seca pimenteira", rs, que algumas pessoas tem sobre as plantas. Não sei até onde isto possa ser coincidência, ou acontece porque os donos da planta realmente acreditam em "mau olhado" e acabam por absorver este tipo de energia. Seja como for, acontece.
    A frase final é uma total verdade.

    PS: Deletei o primeiro comentário porque, como minha conexão está ruim, para não perder os comentários, salvo no bloco de notas para copiar e colar, e acabou saindo junto com um comentário que fiz a um conto de um parceiro. Foi mal.

    => CLIQUE => ESCRITOS LISÉRGICOS...

    ResponderExcluir
  4. Passei para retribuir sua visita e já ouvi falar sobre o quanto a inveja pode "bater" em plantas. Tenho até medo de comprar uma avenca ou pimenteira e perceber que após alguma visita, ela tenha secado...seria triste, né? Xô, inveja! Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. Todos nós sentimos inveja, mas uma inveja que passa! A inveja que persiste e toma conta da alma, deve ser tratada!
    Lembro que em casa tinha uma avenca que foi definhando e morreu. Minha mãe culpou a sensibilidade da planta em absorver as coisas negativas do ambiente. Como era criança, ela não quis dizer claramente, mas uma tia tinha passado uns dias em casa... rs.
    Beijus,

    ResponderExcluir